NEO MPB

“Eles criaram uma lógica, fazendo shows próprios ou discotecando nos dos outros e, no fim do mês, pagam as contas. Alguns vivem só dos shows. Mas tem gente que ainda nem entendeu o processo”, diz. “Por outro lado, há os que rompem as fronteiras entre o independente e o mainstream, como Céu, Criolo e Emicida. Conseguem ser populares e continuar à parte da indústria.”
No começo da década passada, os “artistas independentes” ostentavam esse rótulo porque era o que havia para eles –nunca por opção. Estavam, na verdade, à espera de uma gravadora que os descobrisse. Agora, esse “ser popular à parte da indústria” é a meta de muitos deles. E há quem finque o pé em não se vincular, nem minimamente, ao esquema industrial.

Criolo encarna Cartola na capa do clássico “Verde que te Quero Rosa” (1977). Seu “Nó na Orelha”, do ano passado, o transformou no artista independente de maior repercussão de sua geração.
1. Gustavo Galo da Trupe Chá de Boldo (como Arnaldo Baptista); 2. Romulo Fróes (Caetano Veloso); 3. Naná Rizinni (Rita Lee); 4. Felipe Cordeiro (Sérgio Dias) compõe para Gaby Amarantos; 5. Rodrigo Campos (Tom Zé); 6. Hélio Flanders da banda Vanguart (Rogério Duprat); 7. Nina Becker (Nara Leão); 8. Márcia Castro (Gal Costa) está lançando seu segundo Cd, “De Pés no Chão” (ela não estava no dia da foto, foi fotografada sozinha depois e incluída digitalmente); 9. Marcelo Jeneci (Torquato Neto); 10. Emicida (Gilberto Gil); 11. Guilherme Held (Capinan) toca guitarra para Mariana Aydar, Criolo (Capinan)
Mallu Magalhães revive a fase “Ovelha Negra” de Rita Lee na releitura do álbum “Fruto Proibido” (1975)
Na reprodução do álbum “Secos & Molhados” (1973), da esq. para a dir.: Andreia Dias (como Ney Matogrosso); Luisa Maita (Marcelo Frias) e Mariana Aydar (João Ricardo)
Na reprodução do disco “Ben” (1972), o carioca Duani, que conclui neste ano seu primeiro álbum solo e é coprodutor dos trabalhos da mulher, Mariana Aydar.

Porque o SuperSucinto também é cultura e fã dessa nova onda de artistas brasileiros, independentes ou não..

Leia mais aqui :)
Fonte: Serafina – Folha.com

2 pensamentos sobre “NEO MPB

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s